texas-moody
Blog

Inscrições abertas para novo curso online "Mídias Sociais para Jornalistas"

El periodo para postulaciones está cerrado.

Para Robert Quigley, os jornalistas cometem um grande erro em relação às mídias sociais: eles tendem a tratá-las como vias de mão única. “As mídias sociais são, em sua essência, sociais,” afirmou o jornalista, editor de mídias sociais do jornal Austin-American Statesman. “Quando os jornalistas tentam tratá-las como vias de mão única, não conseguem construir uma comunidade e depois as consideram uma perda de tempo”, explicou.

Quigley discutirá com repórteres como evitar tal erro durante o curso online “Mídias Sociais para Jornalistas”, que será oferecido em inglês pelo Centro Knight para o Jornalismo nas Américas entre 18 de julho e 28 de agosto de 2011. As inscrições estão abertas e pode ser feitas por jornalistas da América Latina e do Caribe por meio deste link.

O curso será inteiramente online. O programa é dividido em módulos semanais, que incluem lições em vídeo e texto e links para recursos digitais. A cada semana, haverá exercícios e discussões, entre outras tarefas. Os participantes fazem seus próprios horários, mas devem completar as tarefas semanais no prazo estipulado. Espera-se que o aluno dedique entre 10 e 15 horas semanais ao curso.

As inscrições poderão ser feitas até as 17h (horário de Austin, no Texas, Estados Unidos) do dia 7 de julho de 2011. Para mais detalhes, leia a ficha do curso. Os participantes pagarão uma taxa administrativa de 50 dólares, que cobrirá uma pequena parte dos custos de operação do curso. Os que o completarem com sucesso receberão um certificado de participação do Centro Knight.

“Espero que os alunos do meu curso possam ver que há muitos benefícios em ser uma pessoa de verdade nas mídias sociais ao interagir com os membros de suas comunidades”, disse Quigley, responsável pela conta do Statesman no Twitter, além da do guia Austin 360, desde 2008.

“O jornalista que sabe usá-las (as mídias sociais) de forma eficaz e como acumular fontes com as ferramentas sociais estará à frente dos que não sabem ainda”, acrescentou.

Quigley, que entrará para o corpo docente da Universidade do Texas, como professor sênior de Multimídia, usou seus conhecimentos em mídias sociais para cobrir o tiroteio que deixou 13 mortos na base militar de Fort Hood em 2009. Ele foi premiado pela Associated Press Managing Editors do Texas pelo trabalho.

Anteriormente, trabalhou como editor de internet, editor de cartas e editor-assistente, entre outras funções, no Statesman. Rachel Barrera, que faz parte da equipe do Centro Knight, será a assistente dele durante o curso.

O Centro Knight para o Jornalismo nas Américas foi criado pelo professor Rosental Alves na Escola de Jornalismo da Universidade do Texas em Austin em agosto de 2002, graças a generosas doações da Fundação John S. e James L. Knight. O Centro Knight também recebe contribuições de outros doadores, incluindo as Fundações Open Society e a Universidade do Texas em Austin. O principal objetivo do Centro Knight é ajudar jornalistas da América Latina e do Caribe a elevar a qualidade do jornalismo em seus países.